QUEM SOMOS NÓS

Manuel; Tiago; Luísa; Carlos, duas gerações de criativos, uma família, que forma em 2009 uma empresa de produção artística, alicerçada nas diferentes competências de formação académica e prática artística dos quatro elementos - música, fotografia, escultura, pintura, desenho, artes plásticas, design gráfico/interiores, técnicas de som, ensino artístico.


Manuel Reis, músico interprete e autor, técnico de som com formação académica do curso de Produção e Tecnologias da Música da Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Porto;

Tiago Reis, escultor com licenciatura em escultura da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto – Fotógrafo com o curso profissional no Instituto Português de Fotografia do Porto;

Luísa Gonçalves, escultora com licenciatura em escultura pela Escola Superior de Belas Artes do Porto; professora de Ensino Artístico – Escola Artística de Soares dos Reis do Porto;

Carlos dos Reis, com licenciatura em artes plásticas pela Escola Superior de Belas Artes do Porto – Pós-graduação em Design Industrial pelo Instituto de Design da Universidade do Porto; professor de Ensino Artístico – Escola Artística de Soares dos Reis do Porto.

Pesquisar neste blogue

A carregar...

domingo, 17 de Março de 2013

Algumas imagens da exposição "Árvore - 50 Anos/50 Mulheres"
Actualizada na quinta-feira · Tirado em Árvore - Cooperativa de Actividades Artísticas, CRL
A Árvore iniciou as comemorações dos seus 50 anos com a exposição
ÁRVORE – 50 ANOS/50 MULHERES (patente de 8.Março a 2.Abril 2013).

Esta mostra é uma homenagem a todas as mulheres que ao longo destes 50 anos, nas mais diversas áreas, colaboraram com a Árvore. É constituída por um trabalho colectivo, uma árvore simbólica, constituída por 5 painéis representativos das 5 décadas de existência da Cooperativa Árvore, onde são evocados nomes de diversas mulheres que se destacaram na sua colaboração com a Árvore, desde os anos 60 até aos nossos dias, e por trabalhos individuais realizados em painéis de 80x80 cm, em xerga, com opção de utilização de burel na sua execução plástica, executados pelas 50 artistas convidadas:
Ana Cristina Leite, Ana Fernandes, Antónia Gomes, Beatriz Sendin, Benedita Kendall, Catarina Machado, Catarina Mendes, Cecília Cavaca, Dália Almeida, Diana Costa, Diva Barrias, Eduarda Coquet, Elsa César, Elsa Lé, Elvira Leite, Emília Carvalho, Evelina Oliveira, Fernanda Laje, Fernanda Marinho, Filomena Almeida, Flor Campino, Graça Martins, Graça Morais, Helena Cabral, Helena Cardoso, Helena Santos, Isabel Braga, Isabel de Sá, Isabel Lhano, Isabel Mourão Alves, Isabel Padrão, Joana Rêgo, Júlia Pintão, Lourdes Alcobia, Luísa Gonçalves, Manuela Bronze, Manuela Campos, Margarida Leão, Maria da Paz, Maria Dulce Barata Feyo, Maria Flor, Marta Fonseca, Odete Loureiro, Raquel Gralheiro, Rosa Godinho, Rute Rosas, Sílvia Carreira, Sónia Teles e Silva, Susana Bravo, Teresa Gil, Teresa Pacheco e Verónica Leonor.

Esta exposição pode ser visitada de Segunda a Sexta das 9h30 às 13h30 e das 14h30 às 19h00;
Sábado das 15h00 às 19h00
Encerra aos domingos e feriados


quinta-feira, 13 de Dezembro de 2012

Laissez Faire

Laissez Faire no próximo sábado, a partir das 15 horas.

Na Fábrica de Molduras Felisberto Oliveira, Lda.
R. Heroismo 51 Porto

Quer-se, com isto, quebrar muitos dos convencionalismos associados à arte, contrariando a ideia de que é necessário um espaço próprio e pré-concebido para esta acontecer.




O link do evento é www.facebook.com/laissezfaireporto .

Apareçam

quinta-feira, 29 de Novembro de 2012

3ª EDIÇÃO ARTE MÓVEL | QUADROS DE BOLSO 2012







3ª EDIÇÃO ARTE MÓVEL | QUADROS DE BOLSO 2012
07 DEZ 2012 (21:30) > 31 JAN 2013


Para fechar o ano de 2012, o Espaço João Pedro Rodrigues tem o prazer de o (a) convidar para a inauguração da 3ª edição de Arte Móvel | Quadros de Bolso na galeria deste espaço, na próxima sexta-feira dia 07 de Dezembro pelas 21h30.

Pelas 22h00- Teremos como é habitual um recital de canto com o Contratenor Luís Miguel Fontesacompanhado de uma projecção de video criada para este evento, pelo artista plástico JAS.

Pelas 23h00- Sorteio das obras para os artistas participantes.

Esta inauguração será transmitida em directo no nosso site www.joaopedrorodrigues.com.

Exposição patente- Até dia 22 de Janeiro de 2013 na Galeria João Pedro Rodrigues, no Porto



ARTISTAS CONVIDADOS


Alexandra Pires
Ana Almeida Pinto
Ana Romero
António Pizzaro
Augusto Canedo
Carla Faro Barros
Carlos dos Reis
Clara Afonso
Délia de Carvalho

Duarte Vitória
Esgar Acelerado
Filipe Rodrigues
Filomena Almeida
Graça Martins
Inês Osório
Isabel de Sá
Isabel Lhano
Isabel Ferreira Alves


Isabel Mourão
JAS
Joana Rego
João Noutel
João Pedro Rodrigues
Jorge Ramos
José Rosinhas
Luísa Gonçalves
Moreira Monteiro


Manuela Campos
Manuela Pimentel
Marco Costa
Marco António Macedo
Martinho Dias
Nettie Burnett
Nuno Raminhos
Pepe Garcia
Renato Roque


Rosa Pereira
Rui Vitorino Santos
Rui Effe
Sónia Carvalho
Teresa Carneiro
Teresa Carrington
Tiago Cruzeiro Reis
Vítor Espalda



Depois do sucesso da 2ª Edição da Arte Móvel | Quadros de bolso 2011 , o Espaço João Pedro Rodrigues está de volta com a 3ª Edição da Arte Móvel | Quadros de bolso 2012.

 O projeto Arte Móvel 2012 vai de encontro à ideia que originou a 1ª edição de arte Móvel sobre T-shirts 2010 - Coletiva apresentada nesta Galeria em Junho de 2010 - desenvolvendo-se portanto com o intuito de estimular a criação e produção de obras de arte passíveis de se transportar. 

Neste sentido, o Espaço João Pedro Rodrigues lançou o desafio a mais de Quarenta artistas Plásticos, para desenvolverem trabalhos originais que se enquadrarão na grande vertente: Quadros de Bolso. 

Para a mostra dos Quadros de Bolso, contamos com o amável patrocínio da Papelaria Sousa Ribeiro, a qual disponibilizou três telas por artista (formato 13 x 18cm). Posteriormente apenas duas ficarão disponíveis para venda, sendo a terceira sorteada no dia da inauguração entre o grupo de criadores convidados (cada participante ganhará, por isso, uma obra de outro artista).

 O desafio dirigido aos artistas culminará na Exposição Coletiva Arte Móvel 2012.


Aguardamos a sua visita!

Patrocínio da Papelaria Sousa Ribeiro



Horário de funcionamento da galeria
Terça a sexta feira 15h00/19h30
Sábado 15h00/19h30

quarta-feira, 4 de Julho de 2012

Inauguração da Exposição Continuidade de Luísa Gonçalves




O percurso discreto de Luísa Gonçalves, que conclui a sua formação em escultura em 1973, cumpre-se numa área onde se encontram a escultura, a pintura, o desenho e a instalação. Conservando um virtuosismo técnico inegável, manifestando uma enorme elegância nos objectos produzidos e valorizando o insólito, aspectos que atraem e seduzem o observador, é no entanto, num plano distinto que se esboça o propósito fundamental do seu projecto artístico. (…)

(…)Esta exposição não constitui excepção. A relação com o espaço disponível, a dimensão performativa, a presença de um livro de artista exprimem a diversidade de meios que Luísa Gonçalves mobiliza, adequando-os à matéria exposta e à intencionalidade respectiva, como um sistema articulado que exige todas as peças para funcionar. (…)


Laura Castro - excertos do texto do catálogo da exposição Continuidade



(…) O meu coração recebe a pureza húmida do sangue, enquanto na sombra a água repousa, embrulho em corais a sua cor, o clarão dos meus lábios pálidos, a tarefa das maçãs nas árvores, a morna inclinação do crepúsculo. (…)

(…) Nas gavetas jazem silenciosas sementes, o cheiro da fruta antiga, minuciosos enigmas guardados para alagar a catástrofe da solidão. Os corais ou campânulas do esquecimento que iluminam o céu com o seu tropel marinho. O sabor da resina e do trevo macerado, o gelo inúmero das estrelas. (…)


Jorge Velhote - excertos do texto do catálogo da exposição Continuidade



(…) Luísa Gonçalves, operadora plástica de rara sensibilidade, tem vindo sempre a somar os elementos estruturais de uma linguagem que muda na ideia e se mantêm em regime de continuidade: nas matérias, nos métodos, no tratamento sobretudo bidimensional de um mundo a três e quatro dimensões. Em vídeo, o tempo é um desses dados, bastando para isso a mudança imperceptível de uma não cor em cor plena, tão devagar no ser que o olho nem dá conta à percepção do amarelo que já não é amarelo ou de um remoto azul que está para chegar. Sobre (ou dentro) de matérias opacas, translúcidas, pontas móveis que já não são a grafite, sulcam o espaço em positivo e negativo, sempre numa viagem contida, gráfica, tematizando o ser e o nada. (…)

Rocha de Sousa - excerto do texto do catálogo da exposição Continuidade




terça-feira, 3 de Julho de 2012

Luísa Gonçalves | Continuidade



Continuidade…



Apesar de não saber o princípio, caminho, sem saber do fim

Parto montanha acima ou esqueço-me na infinitude da planície

Mergulho nas fundas águas do mar

Voo com as aves por entre as nuvens da minha infância

Perdidos os afectos e as casas com seus odores

Adormeço como Ófélia sobre o negro sofrimento da água de um lago

E o aroma das flores



Os corais, desenham-se em linhas onduladas contínuas, esquecidos do oceano

Continuidade apesar de…




Luísa Gonçalves









Exposição de Luísa Gonçalves a visitar na Galeria Municipal de Matosinhos.

terça-feira, 12 de Junho de 2012

"QUANDO SE APAGAM AS CEREJEIRAS" de Luís Serrano


Título: Quando se apagam as cerejeiras
Coordenação Editorial: Martina Ricci
Ilustrações de Carlos dos Reis
Fotografia de Tiago Reis
Composição Gráfica: Vitor Duarte - Departamento Gráfico
Capa: Vitor Duarte - Departamento Gráfico

Impressão e Acabamento: BREAK PRINT

Editora: Chiado Editora

Luís Serrano, 2012

A edição deste livro teve o apoio da Universidade de Aveiro